COMO CRIAR UMA FRANQUIA DA MINHA EMPRESA?

Aprender como criar uma franquia é o desejo de muitos empresários ao ver o sucesso do negócio.

Surge então a pergunta: Como montar uma franquia da minha empresa?

Para começar é preciso avaliar se a empresa está em condições de virar uma franquia. Neste artigo vou mostrar como fazer esta análise. Se a sua conclusão for positiva, seu negócio pode virar uma franquia poderá passar para outro estágio que é saber como criar uma franquia.

Para responder esta pergunta é necessário fazer uma análise de franqueabilidade e assim saber se pode franquear seu negócio.

Esta análise consiste em verificar os pontos críticos fundamentais para que um negócio seja franqueável com sucesso, sendo positivo para franqueador, franqueados e clientes.

Quase todos os negócios são franqueáveis, porém deve ser encontrado o modelo que permita uma franquia de sucesso.

Os temas principais que devem ser analisadas são:

  • Marca e Diferenciais
  • Estrutura e Processos
  • Maturidade do Negócio
  • Desempenho Financeiro

Nesse vídeo eu explico tudo o que deve ser observado em cada um destes itens e um formulário para fazer a analise de franqueabilidade do seu negócio.

 

1. Marca e diferenciais

Normalmente as pessoas interessadas em adquirir uma franquia estão em busca de uma marca conhecida. Se fosse para montar um negócio sem marca a maioria delas abriria sua empresa sozinho. Então a marca é sim muito relevante.

 

Mas e se a sua empresa ainda é pequena e sua marca não é tão forte? Neste caso precisa ter diferenciais que sejam relevantes o suficiente para “compensar” não ter ainda uma marca reconhecida. Os diferenciais devem gerar a expectativa de que no futuro a marca poderá crescer e assim o potencial franqueado estará investindo em um bom negócio.

Se sua marca ainda não deu entrada no seu pedido de registro de marca no INPI não pode perder este artigo: Como Registrar uma Marca

2. Estrutura e processos

Para franquear seu negócio precisará transferir know-how para os franqueados. Transferir know-how é passar para ele toda a essência do seu negócio de modo que possa implantar, operar e gerencia a unidade dele de acordo com o seu modelo.

Para fazer a transferência de know-how é preciso ter domínio sobre o seu negócio. Este domínio é tangibilizado através de processos padronizados e formalizados.

Além do domínio sobre os processos para efetivar o transferência de know-how exigira uma estrutura se suporte aos franqueados. Esta estrutura envolverá treinamentos, consultores de campo e canais de atendimento. Neste momento de analise para ver se o negócio é franqueável ainda não terá a estrutura pronta, mas precisa avaliar se tem condições de montar esta estrutura antes de vender franquias.

3. Maturidade do negócio

Quanto mais maduro o negócio, maior a probabilidade de sucesso. Se uma empresa já possui diversas unidades, os seus gestores já sabem como replicar o negócio, quais são as dificuldades de cada nova unidades, como treinar novas equipes, etc.

Além disso se o negócio tem vários anos de existência não é só uma moda passageira.

Estes fatores dão mais segurança na hora de expandir com o franchising. Isso não significa que um negócio novo não possa ser franqueado, mas é necessário estar consciente que o risco é maior e assim uma análise mais profunda deve ser realizada.

4. Desempenho financeiro

Por último, mas nenhum pouco menos importante, deve ser analisado o desempenho financeiro.

Quando se fala em desempenho financeiro precisamos analisar duas perspectiva: a do franqueado e a do franqueado.

Franqueador: deve ser feita uma simulação para saber quantas unidades serão necessárias até que se atinja o ponto de equilíbrio da empresa franqueadora e se o lucro que será gerado com a franqueadora após atingir um número realista de unidades franqueadas valerá a pena. O trabalho e o investimento exigidos de um franqueador são grandes.

Franqueado: o franqueado quer saber quanto vai investir, em quanto tempo este dinheiro vai voltar (payback). Qual é a rentabilidade do negócio (quanto estará ganhando em comparação a investir o mesmo valor no mercado financeiro, por exemplo). E qual será a lucratividade (quanto que sobre no final do mês).

Os números do modelo de franquia planejado devem ser satisfatórios e atraentes para franqueador e franqueado para que o projeto possa seguir adiante. Se não forem atraentes não significa que o projeto deva ser abandonado. Significa apenas que o modelo deve ser ajustado.

Publiquei um vídeo sobre o momento em que uma empresa pode virar uma franquia com base nos aspectos financeiros.

 

 

Para ajudar neste trabalho de fazer a analise do seu negócio em relação a possibilidade de como criar uma franquia a partir dele, elaborei uma ferramenta para lhe ajudar.

Preencha o formulário (atenção para colocar corretamente o seu endereço de e-mail para que possamos enviar o resultado da análise do seu negócio). Receba gratuitamente o relatório de análise de franqueabilidade. Para acessar a ferramente, clique neste link: Ferramenta de Analise de Franqueabilidade.

 

Como criar uma franquia?

 

Se o seu negócio é franqueável deve começar a estudar como criar uma franquia. Pode contratar uma consultoria, como a minha 😉 que é FRANQUEADOR.COM ou pode fazer um curso desde que seja bem completo.

 

Gostaria de indicar um curso online. Neste curso é apresentado todo o processo de formatação de franquias.

 

Nesta apresentação fiz uma revisão rápida dos 3 pilares essenciais que devem ser analisados:

 

https://www.slideshare.net/erlonlabatut/3-pilares-para-descobrir-se-uma-empresa-pode-ser-uma-franquia

 

Desejo sucesso na sua jornada para aprender como criar uma franquia e tornar o seu negócio um grande caso de sucesso!

 

 

 

Compartilhe
Share on whatsapp
Share on email
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Últimas
Compartilhe
Share on whatsapp
Share on email
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Conecte-se