[ editar artigo]

Um pouco da história do franchising

Um pouco da história do franchising

Apesar da busca incessante por novidades, pela identificação de novas tendências e pelas notícias de última hora, para entender bem o sistema de franchising, e inclusive perceber que algumas vezes grandes novidades são conceitos clássicos em novas embalagens é importante conhecer um pouco da história do sistema de franquias.

O franchising como conhecemos hoje é um fenômeno relativamente recente. Apesar das grandes redes franqueadores serem um símbolo do sucesso dos negócios de iniciativa privada, a origem do sistema provavelmente aconteceu através da concessão do governo americano para que empresas privadas pudessem explorar serviços públicos.

Apesar da concessão desses direitos implicarem alguma forma de controle público sobre o funcionamento destes serviços, o direito exclusivo de exploração, na condição de um incentivo serviu para que estimular a realização de investimentos para a melhoria destes serviços por parte das empresas que assumiram os serviços.

Assim os serviços foram ampliados e melhorados, sem investimento público.

A utilização do franchising por empresas privadas começou quando os fabricantes concediam exclusividade de vendas em determinada região para seus distribuidores.

Atribui-se a fabricante de maquinas de costura Singer o primeiro contrato no modelo de franquia, que permitiu a expansão da venda dos seus produtos grande parte do território dos Estados Unidos, com investimento relativamente baixo.

Fabricantes de maquinas agrícolas e veículos, seguiram o mesmo modelo.

Em meados da década de 1930, as companhias de petróleo começaram a franquear postos de gasolina.

A indústria de refrigerantes também começou a franquia neste período. Veja que este modelo de franquia industrial, que algumas vezes é divulgado como uma inovação, já existia no início do século passado. O franqueado recebia um xarope e o direito de produzir refrigerante seguindo uma fórmula rigorosa, identificando-os com a marca do produtor do xarope e explorando de maneira exclusiva determinada região.

Sem a utilização deste modelo, dificilmente os nomes fortes de hoje teriam conseguido tal expansão em tão pouco tempo.

Ainda no início do século passado por volta de 1920 a 1930, nos Estados Unidos surgiram redes formadas por empresários independentes, como redes de farmácias e lojas de utilidades.

Algumas destas redes conseguiram excelentes resultados através do cooperativismo, atraindo novos membros que atuavam exatamente como um franqueado.

Algumas redes americanas surgidas nesta época chegaram em 1960 com mais de duas mil unidades.

Acredita-se que a mais antiga rede de franquias de serviços tenha sido o salão de beleza americano Harper. Instituído pela Martha Matilda Harper em 1891, ela queria expandir seu negócio que tinha um novo conceito em cuidados de cabelo e pele. Acreditava que outras mulheres poderiam ter um negócio próspero como o seu se fossem bem orientadas, principalmente mulheres pobres, como ela também havia sido. Assim elaborou um treinamento focado em negócio e no seu método e os aprovados poderiam explorar determinada área. Chegou a ter mais de 500 unidades.

Muitos dos princípios do negócio de Martha Matilda Harper estão presentes no formato de franquia atual.

O sistema de franchising chegou no setor de food service na década de 1930, quando Howard Johnson estabeleceu suas primeiras franquias. Johnson tinha estabelecido com sucesso um restaurante e para ajudar um amigo concordou em ajudar concordou em estruturar e supervisionar um restaurante, e em troca lhe venderia os suprimentos necessários. Com o negócio sendo bem sucedido, abriu outras unidades neste modelo e em 1940 havia mais de 100 restaurantes Howard Johnson. Muitos deles eram de propriedade de franqueados que não tinham nenhuma experiência prévia no ramo de restaurantes.

Na década de 1950 houve a explosão do franchising nos EUA, franquias de fast food, como McDonald e Kentucky Fried Chicken - KFC, proliferaram durante esses anos.

Lavandaria e limpeza serviços e lojas de conveniência de supermercado estavam entre as outras empresas que experimentaram um crescimento significativo através de franchising durante esse período. Redes de hoteis e outros negócios relacionados a serviços de viagem e lazer, tais como acampamentos e parques atendiam uma população que queria cada vez mais mobilidade e garantia de qualidade. O Holiday Inns, por exemplo, desenvolveu uma rede de quase mil e quatrocentas unidades franqueadas operando em menos de vinte anos.

Até a década de 1950, a utilização do franchising era quase que exclusivamente uma prática norte americana. No Brasil o sistema começa a funcionar na década de 1960 com destaque para escolas de idiomas como Yazigi e CCAA. Mas esta parte da história fica para o próximo post.

Continue acompanhando. Se tiver alguma dúvida sobre franquias deixe sua pergunta nos comentários.

 

Fonte de informações para este post: IFA (International Franchise Association) e Cartilha: O que é Franquia, do Ministério do Desenvolvimento, Industria e Comércio Exterior.

FRANQUEADOR.COM
Erlon Labatut
Erlon Labatut Seguir

Consultor Franquias - FRANQUEADOR.COM

Ler conteúdo completo
Indicados para você