[ editar artigo]

O que é a transformação digital e como ela acontece no varejo físico

O que é a transformação digital e como ela acontece no varejo físico

 

É bem provável que você já tenha ouvido falar nesse termo “Transformação digital”, mas talvez ainda não tenha dado a importância necessária para esse movimento e nem saiba de todos benefícios dela para a sua empresa.

Já te adianto, não importa o segmento, tamanho, tempo de mercado ou público-alvo da empresa, simplesmente todo negócio será beneficiado ao se transformar digitalmente. E é melhor que o faça logo, pois não teremos espaço para empresas que não evoluírem neste sentido.

Em poucas palavras, transformação digital é quando há uma mudança organizacional na empresa para colocar a tecnologia no centro das atividades de todos os departamentos. A tecnologia ganha um papel fundamental na manutenção e evolução do negócio.

O que NÃO é transformação digital

Antes de trazer a definição mais detalhada, vamos começar pelo o que não é. Assim, podemos derrubar alguns mitos que existem em torno desse termo.

Não é simplesmente digitalizar processo ou estar nas redes sociais

Transformar documentos e processos analógicos em digitais faz parte da transformação digital, mas não é somente isso. Se não há mudanças e melhorias nos processos, então, nada foi transformado de verdade, concorda?

A mesma situação acontece quando falamos de estratégias de marketing digital ou vendas feitas sem sair da empresa. Elas fazem parte da transformação digital, mas não se resume a isso também e nem há um conjunto de iniciativas digitais.

Não é apenas para o time de marketing ou TI

Todos departamentos precisam se envolver no processo de transformação digital. É uma mudança estrutural e organizacional que precisa atingir todos os colaboradores. Assim como não é responsabilidade de um setor, como a TI, puxar a empresa para a mudança.

Esse pensamento precisa vir de cima, da liderança, só assim será possível garantir que todos os setores se envolvam e sejam treinados para lidar com a transformação.

Então o que é a transformação digital?

Já vimos que não se resume a uma ou outra iniciativa, consiste em todos utilizarem a tecnologia para aumentar a produtividade e reduzir custos (seja de tempo ou financeiro). Há inúmeras soluções tecnológicas que atendem as mais diversas necessidades das empresas que podem automatizar tarefas operacionais, organizar as informações geradas em um processo e auxiliar na tomada de decisão.

Vou destacar três pilares muito importantes durante e depois do processo de transformação digital, principalmente no varejo físico e nas franquias: mudança de mindset, experiência do cliente e dados.

Mudança de mindset

O principal desafio da transformação digital é antes a transformação cultural. É fundamental que os colaboradores tenham consciência de que se mexe sim em time que está ganhando, pois, se a empresa é gigante hoje, amanhã pode surgir uma nova tecnologia ou um novo concorrente que te deixará obsoleto.

Todos da empresa precisam entender a importância dessa mudança e serem treinados para isso. Não adianta apenas contratar uma nova ferramenta e colocar nas mãos das pessoas sem nenhuma explicação ou capacitação. As melhores formas de alcançar a mudança de mindset é por meio de treinamentos, prática e o exemplo da liderança.

Experiência do cliente

Como não diferente em outros setores, no varejo a experiência do cliente precisa ser fluída, estamos falando do omnichannel. Não pode haver barreiras ou atritos na jornada de compra entre o site e a loja, tudo precisa conversar, e isso só é possível com as tecnologias corretas.

Dentro do PDV a experiência com o produto também está mudando, como ele pode experimentar, acessar mais informações e até pagar. Já há uma década que o Magazine Luiza começou a sua transformação digital e hoje é a varejista mais valiosa do país. Temos outros exemplos de marcas que estão mudando o PDV, como Amaro, Aramis e Hering.

Análise de dados

Durante e depois da transformação digital, será fundamental o domínio sobre os dados da empresa, como eles são produzidos, gerenciados e, principalmente, utilizados. Hoje em dia é comum que o problema não seja a falta de dados para análise, mas, sim, ter dados de qualidade, saber encontrá-los e interpretá-los.

O próprio ERP utilizado pelas marcas já gera informações valiosas para a tomada de decisões operacionais e estratégicas, porém, muitas vez é difícil extrair esses dados para estudo. Por isso, hoje, já existem ferramentas que interpretam essas informações, transformam e entregam de uma maneira de fácil entendimento para quem for analisar e tomar uma decisão.

Análise de dados não é competência comum no mercado, mesmo entre gestores de operações, por isso ter ferramentas aliadas que fazem esse trabalho facilitam o dia a dia. Além dela auxiliar na transformação digital da empresa, uma vez que qualquer pessoa poderá entender os dados para uma decisão mais assertiva.

 

A transformação digital já chegou há um tempo no varejo brasileiro, por isso é fundamental que, se você ainda não está pensando nisso para o seu negócio, comece a fazer o planejamento de como ela acontecerá. Você perceberá que, logo no início da mudança, terá uma boa redução de custos em relação ao tempo despendido para atividades muito operacionais pelos colaboradores.

 

Sobre a autora

Bruna Gonçalves  é gerente de produtos na Disruptiva Franchise Intelligence. Startup catarinense especializada em inteligência analítica para franquias e varejo.

Com a Consultora Virtual FR4N, o lojista receberá alertas de indicadores, recomendações de conteúdos, sugestões de ações para melhorar os resultados da operação e até incentivos pelo bom desempenho.

FRANQUEADOR.COM
Ler matéria completa
Indicados para você